Acordando desorientado

Hoje à tarde eu peguei a extensão para ligar o netbook e ler o meu livro, como sempre faço. Mas na hora tive sono, por isso resolvi dar uma cochilada. Foram 2 horas de dormida. Eu não gosto de dormir à tarde, e só faço isso quando estou doente. Hoje eu não estava doente, mas tava com sono e não iria conseguir ler nada daquele jeito. Tiveram alguns momentos que o meu subconsciente dizia que eu tinha que me levantar, mas eu tava num sono muito pesado e não conseguia abrir o olho. Depois consegui levantar.

A primeira coisa que eu vi foi um bilhete da minha mãe no chão. Ela disse que teve que sair com o meu pai, e que eu colocasse o meu café. Então olhei para a extensão e me perguntei em que momento eu tinha pego aquilo, porque só para ligar o ventilador não precisava de extensão. Então abri a gaveta da cômoda e coloquei a pasta na escova. Depois disso fui olhar a hora no celular. Antes de mais nada, o que vi foi um lembrete de uma palestra da faculdade que eu vou participar amanhã (terça-feira, 28/04) de 4 horas. E quando eu vi a hora, era 4:15. “Pronto, perdi a hora da palestra, perdi o café da manhã e o almoço”, pensei. “Não vou mais almoçar essas horas porque já está tarde. Vou comer qualquer coisa”. Eu tava tentando entender o que tinha acontecido. Talvez eu tivesse me acordado de manhã, na hora de sempre, peguei a extensão para ligar o netbook e ler o livro (apesar de eu só fazer isso à tarde e nunca de manhã), mas como ainda tava com sono, voltei para dar um cochilo, e passei direto. “É, deve ter sido isso que aconteceu”, pensei, sem ter certeza, porque eu não me lembrava de nada.

Então eu abro a porta do meu quarto e vou para a cozinha. Quando eu chego lá vejo dois pratos de almoço sujos. Então pensei: “olha pra aí, eles voltaram, foram embora de novo e não me chamaram”. Já aperreado por ter perdido um dia inteiro dormindo, ter perdido duas refeições (o que pra mim é péssimo porque eu já sou muito magro por natureza, e pulando refeições é pior ainda), e a palestra, passei a mão na cabeça. Então senti que o meu cabelo estava curto. “Oxen, eu cortei o cabelo!”. E então as lembranças voltaram: “sim, eu cortei o cabelo, e foi hoje de manhã. Hoje ainda é segunda, eu não perdi a palestra e nem duas refeições. Um dos pratos sujos do almoço foi meu e outro da minha mãe; meu pai não quis almoçar. Isso quer dizer que eu só dormi 2 horas. E o café que minha mãe se referia não era o café da manhã, e sim o café da noite, para eu ir para a faculdade. Ufa! Foi ótimo ter as lembranças de volta. É muito estranho você não se lembrar de nada. Você fica querendo explicações, não sabe o porquê de nada, fica perdido no mundo. Fico imaginando as pessoas que começam a ficar esquecidas por causa de doenças. Ou então, indo para o lado da ficção, os personagens que têm suas memórias retiradas. Deve ser horrível.

E essa é a história do que aconteceu hoje comigo. Me acordei totalmente desorientado. Ainda bem que só durou poucos minutos (menos de 5, aproximadamente).

Anúncios
Acordando desorientado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s