Ter filhos traz felicidade? (Ou: A infelicidade vem das obrigações)

Eu tava lá pesquisando algo sobre os métodos educacionais, quando achei um texto do blog Escreva Lola Escreva, em que Lola, a autora do blog, comenta um estudo científico publicado na revista New York que fala que filhos não traz felicidade, muito pelo contrário, deixa as pessoas mais infelizes. No blog, Lola fala que é casada, não tem filhos e se sente feliz. Ela não diz em nenhum momento que você não deve ter filhos, apenas diz a sua opinião pessoal e comenta a pesquisa da revista. Como a reportagem da pesquisa está em inglês, recomendo que você leia o texto do blog dela, para ter uma ideia do que se trata e também conhecer a sua opinião:

Também aconselho a ler os comentários para você conhecer as opiniões das outras pessoas sobre o tema.

Depois que li os comentários percebi uma coisa: muita gente tem filhos por imposição. Pois é, aquela velha imposição da sociedade. Quando você está namorando há um bom tempo, as pessoas perguntam: “quando vocês vão noivar?”, quando estão noivas, perguntam: “quando vão casar?”, e quando casam, perguntam: “quando vão ter filhos?” e os pais perguntam: “quando vão me dar um neto?”. Elas não estão com más intenções em cima de você, mas isso termina lhe pressionando a fazer o que elas querem logo porque você não aguenta mais ouvir essas perguntas.

E a sociedade como um todo lhe pressiona, lhe olhando diferente se você não faz parte do padrão. Um exemplo disso é a questão do casamento. Você é obrigado a casar, senão é mal falado, ou no mínimo, as pessoas te olham diferente.

A sociedade também pressiona os adolescentes quando lhe perguntam se eles já sabem “o que quer fazer da vida”. Vish, isso chega a ser desesperador, porque é uma dúvida muito grande. Tem gente que decide mais rápido, mas tem gente que não.

É por causa dessas pressões das pessoas e da sociedade (que não é algo exclusivo do Brasil), que as pessoas são mais infelizes. Não é questão de ter filhos ou não, mas de ter que fazer alguma coisa porque todos cobram e porque é normal. Quando você faz uma coisa que não quer, ou que de certa forma quer, mas que foi imposto a você, quase como uma obrigação, você se torna infeliz. E é por isso que muitas pessoas ao terem filhos ficam mais estressadas e mais infelizes.

É claro que tem também a questão da qualidade de vida de um país. Na pesquisa é falada que na Dinamarca as pessoas não ficam mais infelizes ao ter filhos, elas ficam mais felizes, e o motivo é que lá as pessoas trabalham menos, largam mais cedo, passam mais tempo com os filhos, existem creches de qualidade, a licença maternidade é de um ano (UAU!!!), e o pai ainda tem direito a licença paternidade também. O governo ajuda ao fazer leis que beneficiem a família, ao invés do trabalho. Lá na Dinamarca a família vem em primeiro lugar. Já em países como os Estados Unidos, onde o trabalho é a prioridade, as pessoas ficam estressadas e sobrecarregadas com seus filhos. Na Dinamarca também tem a questão de que não existe a imposição dessas regrinhas sociais. As pessoas são livres para serem quem são e tomarem suas escolhas sem ninguém falar mal. Isso ajuda muito.

Mas também tem uma questão cultural. Nos Estados Unidos, por exemplo, se as leis fossem mudadas para que a família fosse priorizada, provavelmente não surtiria o efeito desejado por décadas. Só depois de algumas gerações é que a cultura do trabalho como prioridade poderia ser mudada.

De forma resumida, como uma das pessoas dos comentários de Lola disse, “filho não deve ser tratado como uma fonte de felicidade”, porque ele também lhe trará muitas dores de cabeça. Quando você sabe disso, e toma uma decisão consciente, sabendo do que passará pela frente, você terá mais chance de aproveitar a parte boa, se você se permitir isso, é claro, já que tem gente que só vê os aperreios e não aproveita as melhores fases da criança. Eu penso que quando você observa uma criança e aproveita seu tempo com ela de maneiras boas, você volta a ser criança e aprende a ser uma pessoa melhor, perdoando outras pessoas, rindo, sendo sincero, puro e feliz. Você (re)aprende ótimos valores que a vida nos tirou (e que permitimos que fossem tiradas) quando crescemos.

Anúncios
Ter filhos traz felicidade? (Ou: A infelicidade vem das obrigações)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s