A intolerância religiosa

Esse é um tema polêmico e relativo já que religião é algo muito importante para as pessoas. Ter liberdade religiosa no país é algo muito bom porque não obriga e não oprime ninguém a seguir crenças que não são as suas e dá liberdade para as pessoas terem suas próprias crenças sem serem reprimidas. Essa é a liberdade do Estado Laico, situação em que o Brasil vive, o que significa que todas as religiões são admitidas porque não existe uma religião oficial.

Ora, se todas as religiões são admitidas, por que ficar criando polêmicas sobre elas? Vivemos num país democrático em que todos têm liberdade de expressão e liberdade de expor seus pensamentos desde que de forma respeitosa, assim como diz o ditado “o meu direito acaba quando o do outro começa”. Em outras palavras, eu não posso tratar mal alguém só por causa da sua crença ser diferente da minha. Infelizmente não é isso que vem acontecendo. Ultimamente temos cada vez mais pessoas que querem obrigar as outras a pensarem como si, senão são agredidas verbalmente e moralmente e muitas vezes deixadas à margem da sociedade.

Isso não é algo de uma religião específica para outra, mas de várias religiões. Os evangélicos, por exemplo, são vítimas da intolerância religiosa da mesma forma que também agem com intolerância. Claro que não podemos generalizar. Claro que não podemos dizer que são todos, mas é fato que ela existe e precisa ser trabalhada. É necessária uma campanha que mostre que cada um pode ter as crenças que quiser, e que elas não devem ser julgadas.

Uma coisa é você falar da sua religião para outra pessoa na tentativa de convencê-la a fazer parte da sua crença, mas outra é denegrir. Eu como evangélico, sei que perante Deus tenho a obrigação de falar de Deus e Jesus, e da sua Palavra, seja de forma direta ou indireta. Nisso não há problema. Eu posso achar a religião x e y erradas, e nisso também não há problema. O problema começa quando eu passo a denegrir a imagem da religião alheia, usando termos pejorativos e sendo desrespeitoso com as pessoas que fazem parte dela. São duas coisas bem diferentes, e que gostaria de deixar claro aqui, principalmente nessa época de politicamente correto que estamos vivendo. Não é errado você ter suas opiniões e convicções acerca da religião das outras pessoas, e nem é errado externá-las de forma respeitosa e civilizada. Não é errado tentar convencê-las, mesmo aquelas que já têm uma religião. Errado é ter preconceito. Errado é ser agressivo nas suas palavras.

Eu agradeço a Deus por ter nascido no Brasil, um país que dá essa liberdade religiosa às pessoas, e um país que tem uma grande quantidade de evangélicos se comparado a outros países. Em outros países podem até existir os Estados Laicos, mas os evangélicos podem ser em menor quantidade porque a dominância do país pode ser o Candomblé, ou o Espiritismo, ou ainda o Catolicismo, e em outros países, muito pior, chegando a não ser aceito nenhum tipo de religião. E são nesses países onde os evangélicos são minoria onde eles mais sofrem. Apesar desse debate da intolerância religiosa existir aqui, temos que agradecer a Deus pelo Brasil, que dá essa liberdade que não encontramos em outros países. O que temos que fazer é apenas aceitar as diferenças porque a vida aqui poderia ser muito pior.

Anúncios
A intolerância religiosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s