O impeachment é a solução para os nossos problemas?

Sinceramente, não tô muito confiante de como o Brasil vai ficar se houver o impeachment definitivamente (porque por enquanto ele foi aprovado apenas da Câmara dos Deputados). Continuo com a opinião de que o impeachment é só um jogo político de interesse e poder, e que ele não vai melhorar em nada a crise política e econômica do Brasil.

Temer, por exemplo, na hora boa estava lá ao lado de Dilma, mas quando a situação ficou ruim, ele já cuidou de se desvincular da imagem de Dilma e do PT. No começo disfarçava, dizia que era contra o impeachment, mas depois que o PMDB rompeu com o governo, decidiu revelar publicamente que está contra Dilma e o PT. Tudo isso porque ele está vendo a possibilidade de Dilma sair da presidência e de ele chegar ao poder. Quanta falsidade! Por isso que Dilma disse em seu discurso do dia 18 que em qualquer outro país democrático do mundo ele não seria respeitado.

Ainda não pesquisei a fundo sobre os crimes de responsabilidade que estão alegando Dilma de ter cometido para ter uma opinião específica sobre isso, mas independente dela ser culpada ou não, tá na cara que o que o PMDB e PSDB querem é que ela saia do poder para eles governarem. No caso do PSDB nem tanto, mas ele daria o apoio ao PMDB, e isso já está em negociação. Tá na cara que o maior motivo da maioria dos políticos quererem a saída da presidente é por seus interesse e de seus partidos.

Correção: Cunha não vira vice, ele apenas pode substituir Temer em caso da ausência dele, como numa viagem, por exemplo.

Teve deputado que votou pela posição do seu partido, mesmo discordando, com o medo de ser expulso dele. Como eu disse, eles votaram pelos seus interesses e de seus partidos, não pelo interesse do bem do nosso país. E 99% deles estavam ali querendo fazer discursos, querendo aparecer na televisão em rede nacional aproveitando para mandar beijos para a família, justificar falta de outros deputados, enganar os otários eleitores para dizer que se importam com eles. Aquela votação foi uma bagunça.

Mesmo se Dilma for culpada, acontecerá um golpe feito por Temer e Cunha, que é um golpe moral. Mesmo se Dilma for culpada, deu para ver claramente na votação que o interesse dos políticos pelo impeachment não era pelo crime de responsabilidade. Eles nem se quer citavam isso nas “justificativas” de seus votos.

Mas o pior de tudo, o pior mesmo, é como a imprensa internacional está enxergando essa situação toda. Basta uma rápida pesquisa para você ver que todos eles veem com maus olhos, mesmo sendo um processo legal e não simplesmente um golpe em que tiraram a presidente do poder à força. Já tem até um comentário que o Brasil pode ser suspenso temporariamente do Mercosul se o impeachment se concretizar. O que tudo isso quer dizer, é que se Temer assumir o poder, a imagem do Brasil lá fora poderá ser ainda mais prejudicada (porque prejudicada agora já está), fechar as portas para nós e deixar a crise ainda pior. Mesmo que Temer esteja preparando estratégias para isso, ninguém sabe se dará certo.

E por fim, acho que com Temer nada iria mudar. Continuaríamos na mesma situação política e econômica, e só teríamos passado por esse vexame todo nacional e internacionalmente. Poderíamos até mesmo ser prejudicados por isso, mesmo que à curto prazo. Quero ter esperanças de que um possível governo de Temer seja bom, de que ele mude as coisas e elas voltem a andar, mas fazer isso não é tão simples quanto falar.

Anúncios
O impeachment é a solução para os nossos problemas?

Impeachment de Dilma: puro jogo político

O impeachment de Dilma não passa de um jogo político. Quando você para pra ver o motivo de Eduardo Cunha ter autorizado o impeachment de Dilma, é simples: ele também está tendo o seu mandato cassado. Ele estava esperando ver se o processo contra ele iria continuar ou não. A bancada do PT, seu rival, votou para que a cassação do seu mandato continuasse. Como vingança ele aprovou o pedido de impeachment já em cima da hora, porque existe um prazo para aceitar ou recusar um pedido de impeachment feito. Mas antes dele autorizar o impeachment, ele tentou negociar com o PT: disse que se recebesse votos no Conselho de Ética não autorizaria e ainda se manteria publicamente a favor da Dilma. Como o PT não lhe ouviu, ele seguiu em frente. Depois veio postar nas redes sociais que ele ouviu a voz do povo quando autorizou o pedido de impeachment. E ainda tem gente que acredita. Se o PT aceitasse o acordo e desse seus votos a ele no Conselho de Ética, ele estaria recebendo votos imerecidamente (porque um cara que é investigado pela Lava-Jato não parece ser ético), e ainda estaria enganando o povo com uma aliança e amizade que todo mundo sabe que não existe.

Essa é a maior prova de que o impeachment de Dilma é só um jogo político e de interesses. Cada um que defenda o que é melhor para si, e não para o Brasil. Eu não votei em Dilma, mas sei que o impeachment dela não resolveria os problemas que o nosso país vem enfrentando (de corrupção e crise financeira), muito pelo contrário, poderia até piorar, porque quando o cenário político é incerto, os investimentos caem e o dólar sobe. É isso o que vem acontecendo nos últimos meses, e é isso que poderá acontecer em maior intensidade se Dilma sair do poder.

Esse caso também nos mostra que não é só no impeachment de Dilma que existe jogo político, e sim na política como um todo. Elegemos vereadores, deputados e senadores para nos representarem de acordo com nossos ideais, crenças e ideias (pelo menos é assim que o população deveria votar), mas quando eles chegam lá, só querem saber de dinheiro e poder. Se esquecem do povo que os elegeu e do país a quem trabalham. Só olham o próprio umbigo. Se é bom para eles, fazem, mesmo que seja ruim para o Brasil. Se é ruim para eles, não fazem, mesmo que seja bom para o Brasil.

E essa é a realidade do país em que vivemos, onde a corrupção não é só a roubalheira de dinheiro, e sim aquela que começa com os interesses e ideais dos políticos, que sobressaem o interesse da população e da administração do país. A corrupção também começa a partir da própria população, em atos simples dia a dia, como furar a fila do ônibus, e quando votam em políticos por dinheiro, emprego, ou favores. Acho que os nossos políticos só se tornarão menos corruptos se o povo brasileiro mudar sua cultura ao longo dos anos e também deixar de ser corrupto no dia a dia. Mas como não se muda cultura de um país em pouco tempo, então podemos esperar que a situação continuará a mesma durante muito tempo.

Impeachment de Dilma: puro jogo político