Comentários sobre a pesquisa da Datafolha para as eleições de 2018

Hoje foi divulgado pela Datafolha uma pesquisa sobre as Eleições 2018 com os possíveis candidatos a presidente. O resultado, que foi manchete de todos os sites de notícia, não me surpreendeu: Marina Silva liderou nas intenções de voto no 2º turno. Marina liderar não é nenhuma novidade, porque isso aconteceu nas eleições passadas, mas depois ela começou a cair. Eu gosto de Marina porque ela tem boas ideias, mas ela não se mostra segura para defendê-las. Você percebe isso nos debates. Sempre que confrontada ela responde com outra coisa que não tem nada a ver, o que termina dando a impressão de candidata fraca e insegura. Sem contar os programas políticos dos outros candidatos, que inventam muitas coisas e ela não sabe reagir.

Agora ela pode estar ganhando, porque é sempre assim, Marina é o nome alternativo que as pessoas mais se lembram na pior hora, mas na hora de votar, voltam a serem enganados pelos programas políticos do PT e PSDB. E o seu desempenho nos debates também não ajuda, como disse acima.

Outra coisa que a pesquisa diz é que 62% dos entrevistados dizem querer novas eleições para escolher um novo presidente. Mas aí eu pergunto: para quê? Para serem enganados de novo e votarem nos mesmos candidatos? Tanto é que, apesar de Marina ganhar nas intenções do 2º turno, Lula ganha em todas no 1º turno. Apesar de tanta roubalheira, de tanto escândalo, e dele já ser réu em algumas investigações, ainda tem gente que votaria nele. É para isso que o povo quer que Temer renuncie (ah, sonhem!)? É para isso que o povo prefere que sejam convocadas novas eleições gerais?

É por causa disso, que às vezes penso que se Temer cair por qualquer motivo que seja, que o próximo presidente seja escolhido numa eleição indireta, porque se depender do povo, a gente não sai da mesmice e do erro. Poderá vir Lula, que querendo ou não foi um bom presidente na sua época, e até melhorar alguma coisa agora (para dizer: “olhem, fui eu que melhorei!”), mas depois que passar o seu governo poderão vir novos escândalos de corrupção. Se ele já fez uma vez, o que garante que ele não fará novamente? E se não for Lula, poderá ser Aécio, que também tem boas ideias, mas que já foi citado várias vezes por delatores da Lava-Jato.

Se é para vir alguém corrupto (todos os políticos são, não tem para onde correr), que pelo menos venha alguém diferente. Pelo menos o Congresso poderá votar com mais consciência e usar mais a cabeça na hora de eleger alguém, diferente do povo, que quer eleger um novo presidente, esperando que milagrosamente tudo mude da noite para o dia, e ainda por cima, votando nas mesmas pessoas de sempre.

Anúncios
Comentários sobre a pesquisa da Datafolha para as eleições de 2018

Marina exigente

Achei sem lógica essa exigência de Marina Silva de dizer que só vai apoiar Aécio se ele tirar das suas propostas a ideia da diminuição da maioridade penal para 16 anos. Uma coisa é Marina querer que suas ideias sejam incorporadas no programa de governo de Aécio, mas outra coisa é ela querer que ele retire uma ideia sua. Uma coisa é Aécio aceitar as ideias de Marina, mas outra coisa é ter que tirar as suas próprias ideias em troca de apoio. Só falta Marina dizer o que Aécio deve e não deve fazer quando estiver presidindo o Brasil, caso ganhe as eleições.

Se Aécio fizer tudo o que Marina quer, o programa de governo não vai ser dele, e sim dela.

É como o próprio Aécio disse: ele não pode abdicar no que acredita. Para um segundo turno o apoio tem que ser por um objetivo maior, que é tirar o atual governo do poder e mudar o Brasil.

A mudança agora é a prioridade.

Marina exigente

O resultado das eleições

Os tweets abaixo resumem bem a minha opinião sobre o resultado das eleições:

Para o segundo turno vou votar em Aécio. Não dá mais para o PT (especialmente Dilma) continuar no governo, onde a economia está indo de mal a pior. Ainda assim vejo gente que votou em Marina já dizendo que vai votar em Dilma no segundo turno. Totalmente sem lógica né? Se você votou em Marina é porque é contra o governo atual, é contra Dilma, então se você é contra Dilma, tem que votar em Aécio no 2º turno. Essa é a lógica certa. Temos que tirar o PT do poder.

O resultado das eleições

Aécio foi o que se saiu melhor no debate da Globo

No quesito de organização e condução o debate da Globo foi tão bom quanto o da Band. William Bonner não ficava atrapalhando direto, e deixava o candidato acabar a frase, só atrapalhando caso o candidato se estendesse mais ou se falasse num momento em que não havia mais espaço. Marina Silva teve melhor desempenho do que no debate da Record, mas mesmo assim deixou a desejar. Dilma também esteve melhor agora do que na Record. Dessa vez ela não estava tão séria e carrancuda como no debate anterior.

Aécio foi o que teve o melhor desempenho, novamente. Ele se mostrou o mais bem preparado do debate, atacava e ao mesmo tempo mostrava soluções. Mesmo não sendo do seu perfil, ele atacou duramente Luciana Genro depois que ela o atacou. Disse que eles estavam ali para debater o Brasil e não para ofender pessoalmente um ao outro; disse que por causa disso ela se mostra que não está preparada para assumir a presidência da república, que não está preparada para disputar esse cargo.

Bem feito para Luciana Genro, que às vezes se exalta demais nas críticas. Aécio deu um fora nela… que fora, que fora!

Dessa vez os protagonistas foram Dilma e Aécio e não mais Dilma e Marina, como vinha acontecendo. O motivo são os resultados das últimas pesquisas do Ibope e Datafolha, que foram divulgados essa semana, e que mostra Marina caindo ainda mais e Aécio aumentando. O motivo da troca de Marina por Aécio nas escolhas de Dilma é estratégica: mesmo Aécio ainda estando na 3ª posição, para Dilma é mais vantagem fazer o debate com ele, para que ele consiga mais votos e vá ao segundo turno com ela, porque é mais fácil Dilma ganhar de Aécio, do que de Marina no 2º turno.

Quem vai para o segundo turno, bem, só saberemos na apuração dos votos. Marina tá se distanciando cada vez mais de Dilma, graças ao medo feito pelo PT, e isso está deixando a briga entre Marina e Aécio, que antes estava folgada, acirrada. Por isso o resultado é meio que imprevisível. Tudo isso se houver segundo turno, porque só basta Dilma crescer mais uns 4 ou 5 pontos percentuais que ela ganha logo no primeiro turno.

Vamos ver no dia 5 de outubro no que é que tudo isso vai dar.

Aécio foi o que se saiu melhor no debate da Globo

Impressões do Debate da Record

Certo, vamos as impressões do debate da Record, que aconteceu ontem, dia 28:

1. As regras foram horríveis. 30 segundos de réplica e tréplica foi muito pouco, não dava pro candidato se expressar e dar uma resposta mais completa.

2. Por outro lado, ele teve ritmo, não ficou cansativo feito o do SBT.

3. A 1 semana das eleições, os ataques foram grandes, até mesmo entre os candidatos pequenos.

4. Dilma, naturalmente, foi o centro dos ataques. Muita gente criticando o seu governo, a corrupção, a roubalheira na Petrobrás. Mesmo com tantas denúncias como essas, eu ainda não consigo entender como é que ainda tem gente que diz que vai votar nela, como é que tem gente que se deixa enganar pelo seu programa político que critica duramente Marina Silva, na maioria das vezes com boatos e inverdades.

5. Falando em Dilma, ela estava muito séria, mostrando ser antipática, “gerente” chata. Ficou pedindo direto direito a resposta sem motivo, e ficou respondendo ataques anteriores nas oportunidades que tinha de falar, ao invés de responder a pergunta que lhe haviam feito. Demonstrou claramente o seu descontentamento com o debate e disse: “eu sou impedida de falar”. Mas que feio Dilma! Tudo isso é o nervosismo das eleições que já serão no próximo domingo, e que não está fácil. Estou torcendo para que tudo isso pese contra si mesma nas votações.

6. Marina não teve o seu melhor desempenho. Poderia ter atacado mais, falado da Petrobrás. Tudo isso poderia lhe ajudar. Poderia ter falado mais claramente: “eu não vou acabar com o Bolsa Família”, “eu não vou acabar com o Minha Casa Minha Vida”, “eu não vou diminuir a importância do pré-sal”. Mas só deixou para falar isso nas considerações finais, no fim do debate, quando muita gente já não estava mais assistindo por causa da hora. Marina, você pode fazer melhor do que isso.

7. O que teve o melhor desempenho foi Aécio Neves. Respondeu as perguntas de forma direta e toda a oportunidade que teve criticou o governo atual e apresentou as suas propostas como solução, mesmo se só tivesse 30 segundos para isso. Ótima performance!

Impressões do Debate da Record

Um voto de confiança

Depois de muita avaliação e muito pensamento, me decidi em quem vou votar para presidente: Marina Silva é a minha escolhida.

As propostas dela são muito boas, é claro, porque são as mesmas de Eduardo Campos. Só algumas coisas que eu não concordava muito com ela, mas que ela, como presidente da república não poderá fazer muita coisa em relação a eles, já que quem aprova ou reprova projetos de leis é o pessoal que está no Congresso.

Vejo que além das propostas muito boas, ela não se esqueceu do meio ambiente (coisa muito importante) e está com propostas mais completas do que em 2010. A Marina de 2010 só pensava em meio ambiente, enquanto a Marina de 2014 pensa mais em propostas para o povo, coisas que irão melhorar a nossa vida. Ela está mais completa e mais madura. Como falei em outro texto, a chance de Marina é agora.

Mais do que um voto, esse é um voto de confiança. Não só eu, mas também todos os seus eleitores irão votar nela com a esperança de que o Brasil irá melhorar no ano que vem. Os eleitores estão com esperança de ver coisas novas e boas acontecendo, de ver a nova política, pregada por Marina, se tornando realidade. Então espero que, se eleita, Marina cumpra com tudo o que vem prometendo.

E espero que seja eleita, porque do jeito que está não dá para continuar.

Um voto de confiança

Como seria o futuro com Marina presidente?

E se Marina ganhar as eleições? O que vai acontecer? Como seria o futuro do Brasil com Marina sendo presidente? Essas são dúvidas que não deveria surgir na minha cabeça e nem da de ninguém, porque um candidato tem que mostrar as suas propostas e assim mostrar que é a melhor opção. Mas Marina nem sempre fala de suas propostas de governo. É algo obscuro. As pessoas que querem votar em Marina, na verdade não estão gostando do governo de Dilma e querem ver algo diferente, ou seja, nem o PT e nem o PSDB, mas sim Marina. E como ela é muito carismática, está conseguindo chamar atenção dessas pessoas apenas com seu discurso bonito e de ânimo ao povo, dizendo que pode mudar o Brasil para melhor com uma nova política. Ainda falta ela falar e se posicionar sobre muitas coisas ainda, que não estão claras.

Algumas questões consideradas polêmicas pela imprensa, Marina consegue responder na maior tranquilidade, se mostrando de consciência limpa quanto a tudo. Mas outras questões, como alguns temas que se referem ao seu passado e a algumas de suas propostas, ela prefere fugir, enrolar, entrar em outros assuntos.

Outra coisa que deve ser considerada: ela não tem aliança com partidos políticos grandes. Como pretende governar se não tem aliados para lhe defender quando apresentar suas propostas? Fica difícil. A não ser que se ela ganhar, os outros partidos queiram fazer alianças com ela, já que ela está no poder e eles também irão querer estar. Na verdade, seria bom se Marina (no caso de ser eleita) conseguisse uma aliança com o PSDB que é um partido grande e forte. Assim ficaria mais fácil governar.

Por outro lado a tudo isso, Marina tem boas propostas, boas intenções, boas ideias. E ela vem de origem humilde, conhece a pobreza, lutou para chegar até onde chegou. Trajetória parecida com a de Lula, que foi um ótimo presidente. Será que podemos esperar um governo de Marina Silva tão bom quanto foi o de Lula, por suas semelhanças?

 

Para responder a todas essas perguntas só resta esperar para ver.

Como seria o futuro com Marina presidente?